Notícias

Edson Machado- Didi avalia juntamente com prefeitos da região proposta para implantação de Usina de Tratamento de Resíduos Sólidos.

A formação de consórcio para implantação de Aterro Sanitário Regional foi um dos assuntos debatidos em Assembleia de prefeitos do Alto Paranaíba, realizada nesta terça-feira, 20 de abril. Em todo país, e também no Alto Paranaíba, as cidades de pequeno e médio porte têm inúmeras dificuldades para cumprir as metas da Política Nacional de Resíduos Sólidos, previstas para este ano de 2021. A complexidade técnica da legislação, bem como os altos custos de implantação do sistema, são os grandes entraves para os prefeitos.

Por vídeoconferência, representantes da Dialld Bio Energy, uma holding Alemã e Russa de soluções ambientais, apresentaram aos prefeitos, todas as possibilidades do contrato. A empresa já tem um estudo prévio realizado nos municípios do Alto Paranaíba e prevê um investimento de cerca de R$ 90 milhões para realização de projeto técnico, montagem e gestão de usina de tratamento de resíduos sólidos. A previsão de conclusão é entre 18 e 24 meses, com possibilidade de geração de 400 empregos indiretos e cerca de 60 diretos para operacionalização. A usina seria instalada em Patos de Minas, e os municípios da região fariam a destinação, pagando por tonelada de resíduos destinados diariamente.

A viabilidade desta e de outras propostas, vêm sendo discutidas entre os prefeitos, principalmente no que se refere à logística para o transporte desses resíduos para o aterro regional em Patos de Minas, além do valor a ser pago e recebido por cada município. Representantes da Dialld Bio Energy foram convidados a participar de reunião presencial com os prefeitos da AMAPAR, onde todas as dúvidas referentes ao projeto poderão ser sanadas.